A morte e o sars covid-19



Estamos tentando sobreviver a esta pandemia das formas mais diversas possíveis. Cada um de nós encontra uma maneira diferente para lidar com a realidade mais certa de todo ser humano: A morte.

A maior certeza que temos, talvez a única, é o nosso falecimento um dia, bem como, o de todos que estão a nossa volta. Antes ou depois de nós, todos pereceram ou perecerão um dia.


Levando em consideração o período da vida em que estamos, será possível responder de formas diversas a esse desafio eterno de nossa existência. Ao confrontamos realidades extremas nossa capacidade egóica individual terá contornos particulares diante de nossos embates. Há aqueles que negam completamente a realidade ao redor. Nem entram em contato, levam suas vidas como se nada estivesse acontecendo no planeta Terra. Uns aceitam, entram em contato com a pandemia, mas dizem “comigo não”; outros ainda dizem” se acontecer comigo, sou forte e vou vencê-la tranquilamente”; muitos entram em pânico, vivem acossados e assoberbados com a perspectiva da morte. Uns deprimem por momentos, outros ficam excitados, maníacos, em extrema agitação mental. Podemos também viver todas as possibilidades juntas, em dias alternados, ou até no mesmo dia. Fato é que cada um de nós lidará com o medo aterrador da morte com seus próprios recursos internos de sobrevivência. Estou falando de sobrevivência psíquica/existencial. Alguns mais autocentrados, outros mais empáticos.


A morte, realidade certeira, é o nosso maior mistério. Como vamos lidar com a nossa ou com aquela de quem amamos, ou mesmo com a de quem ignoramos? Uma pandemia nos aproxima da morte que está sempre nos acompanhando na realidade paradoxal da vida. Vida/Morte caminham juntas como Luz/Sombra, Claro/Escuro, Dia/Noite. Para onde o espectro entre um e outro oposto está pendendo num determinado momento, somos chamados a lidar com o símbolo que está presente.


Para muitos estudiosos da psique este é um dos seus fenômenos mais importantes e estruturantes de nossa personalidade. Como vamos vencer a morte lidando com a vida? Se pensamos em morte estamos vivos e se pensamos em vida como estamos? Mistério, pois a morte por enquanto para nós é misteriosa. O que sabemos é que esta vida é a eterna preparação para um fim ainda desconhecido, mas que a maioria supõe com base em suas crenças religiosas. Esta pandemia nos coloca frente a frente com este embate, que é a nossa certeza de que um dia a morte nos alcançar e nos vencer.


Izabel Bandeira

Psicóloga e Analista Junguiana

CRP 06/33102

6 visualizações0 comentário

Contato

whatsapp-cinza.png

Navegação

© Instituto de Treinamento Auler Ltda. | CNPJ 25.289.131/0001-61 | Atendimento@institutoauler.com.br | Tel.: (21) 99740-1860. 

Criação Brothers Design