Como não vi isso antes?


Como não vi isso antes? Quantas relações você já viveu, onde acreditava que conhecia quem estava ao seu lado e um dia descobriu que a pessoa não era nada daquilo que você imaginava?

"Como não vi isso antes!"

É natural o espanto, a estranheza ao se deparar com um comportamento inesperado de uma outra pessoa.

"Mas ela não era assim!"

Sim! Ela não era assim, mudou. E provavelmente, se você se observar, você também mudou de uns tempos para cá. Não é verdade?! Afinal, as pessoas mudam a todo momento. A expectativa da permanência é uma armadilha que nos leva direto para a frustração.

Nos modificamos a todo momento. Experiências novas acontecem a todo minuto, a maneira como somos afetados, como interpretamos as situações, a maneira que nos comportamos é um reflexo das consequências dessas experiências. A medida que a vida vai impondo mudanças, tendemos a também nos modificarmos.

Pode ser que você se surpreenda em algum momento com uma nova definição sobre o outro. Não se culpe por não ter percebido antes. A verdade é que ninguém muda de uma hora para a outra, as pessoas vão mudando com o passar dos dias, dos meses... nem elas mesmas tem a consciência que existe uma mudança acontecendo. Por este motivo, não se culpe por não perceber imediatamente, pois acredito que não seria possível.

Quero te dar uma dica: quando você começar a se perguntar se tem algo estranho acontecendo, começar a perceber que o outro está um pouco diferente, provavelmente alguma mudança está acontecendo e é a hora de sentar e conversar.

Temos direito de revisitar as nossas escolhas do passado e questionar se ainda são válidas para os dias de hoje ou não. Não é porque escolhemos por algo uma vez que temos que manter a mesma escolha eternamente. Você tem direito de mudar se for necessário. O que importa neste texto que estou escrevendo, é que você não se culpe pelas ações indevidas do outro. Você é responsável pela sua parte e o outro pela parte dele. Faça o seu melhor, e lembre-se, não existe a possibilidade de controlar as ações do outro. Portanto, confie que existe um bom projeto do Universo sendo preparado para você.

Caso uma peça tenha que sair, acredite que está abrindo espaço para outra entrar.


Tatiana Auler

Psicóloga

CRP 05/56969

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo