Doçura e feminilidade nada tem a ver com fragilidade.

Onde está a força da mulher?


Durante toda a história do feminino o poder da mulher sempre se encontrou em sua magia, intuição, doçura e feminilidade. A mulher sempre ocupou um lugar onde o amor e a resiliência foram suas características mais marcantes. O feminino na maioria das vezes sempre teve o poder de conduzir os conflitos de uma forma mais consciente e sabia, porém essas características foram se perdendo no universo feminino. A mulher vem ocupando cada vez mais seu lugar no mercado de trabalho e com isso acreditou que era necessário se despir do feminino para que pudesse ganhar o respeito e a credibilidade da sociedade. Temos uma história de luta para que pudéssemos ganhar a “liberdade e autonomia” que temos hoje. Muitas foram as mulheres que quebraram paradigmas e abriram os caminhos para que pudéssemos sonhar e realizar!


Com tantas imposições ao feminino muitas de nós estamos perdemos e abrindo mão de algumas de nossas características mais poderosas, a doçura e a feminilidade, essas habilidades permitem que o feminino se torne único e sensível. A mulher quando doce e feminina possui uma sensibilidade e uma empatia que consegue muitas vezes lidar de melhor maneira com a resolução de conflitos e com a melhor condução das relações interpessoais. Devemos lembrar que doçura e feminilidade nada tem a ver com vulnerabilidade ou submissão, muito pelo contrário essas são forças do feminino que fazem das mulheres seres únicos e mágicos!


Cultivar a doçura e a feminilidade permite à mulher um resgate da sua própria origem e da sua essência, fazendo com que nós mulheres possamos acreditar muito mais em nossa própria força e não na transformação dela para a credibilidade e conquistas!


Desperte seu feminino e cultive sua força!


Fernanda Oliveira

Pedagoga