Enquanto você controla a vida do outro, perde o controle da sua.


Por que controlamos mais a vida da outra pessoa do que a nossa? É de extrema arrogância, achar que sabemos o que é melhor para o outro (adulto). Temos á mania de achar que sabemos mais da vida do outro do que ele mesmo.


Imagina se alguém falasse para você: Você não sabe de nada, eu sei mais da sua vida do que você mesmo. É praticamente, dizer para o outro, que ele é incapaz de se autogerir.


Enquanto nos preocupamos com a vida do outro, a nossa está uma bagunça.


Quando falamos para o outro o que ele tem que fazer ou deixar de fazer, é ele quem vive as consequências, nós, estamos isento disso.


Quando fazemos escolhas em nossas vidas, vivemos as consequências, o que pode nos deixar inseguros para tomar decisões.


Também podemos controlar o outro por uma grande insegurança.


Na tentativa de nos sentirmos seguros e acalmar todas as nossas fantasias, controlamos os passos da outra pessoa.


Os dois tipos de controle, por arrogância ou insegurança, são uma ilusão. Ninguém é controlado se não concordar com o controle imposto. O outro sempre é livre para fazer o que quiser com a sua própria vida.


Tentar controlar a vida do outro, é uma grande perda de tempo. Ao invés disso, tente entender porque é tão inseguro a ponto de não conseguir deixar que o outro seja livre, para ser ele mesmo.


Cuide mais de você, invista seu tempo em você, se descubra, se reinvente, se ame, se valorize... organize a sua vida! Faça um bom trabalho de autoconhecimento para entender os seus desafios.


O foco da sua vida precisa ser você e não o outro.


Tatiana Auler

Terapeuta