Os benefícios da resiliência



Você sabe o que é resiliência? Além de te explicar objetivamente o que é resiliência, quero também te dizer como aplicar a resiliência em seu dia a dia.


Segundo o dicionário tradicional do Google, resiliência em física é: "propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à sua forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica." Essa primeira explicação me fez lembrar quando falamos que a pessoa se transformou, chegou ao limite de uma hora para outra quando ficou irritada ou experimentou uma emoção ruim. Interessante, né?! Ou seja, ela saiu daquele estado de humor que podemos considerar normal e se transformou, manifestando um novo estado de humor, uma tensão emocional. Se imaginarmos um elástico, quando o esticamos, ele pode até arrebentar, mas se tiramos a tensão, ele volta ao estado normal. Quando ficamos tensos em nossas relações, podemos até romper, ou, se tivermos uma boa capacidade de resiliência, conseguimos voltar ao estado normal/emocional e reconsiderar a relação, evitando rompimentos.


A segunda definição de resiliência do dicionário complementa o argumento anterior. Sentido figurado de resiliência: capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças." Para mim, o problema que enfrentamos no dia a dia dessa definição é o se recobrar “facilmente”. Vamos combinar que não é nada fácil ter uma briga daquelas, respirar e ficar bem facilmente! Rsrs... Olha! Mas não desanima, não! Vou te dar umas dicas que podem te ajudar a entender melhor como voltar ao seu estado de humor natural sem tensão emocional.


Quando dizemos que estamos emocionados, quer dizer que fisiologicamente estamos sofrendo uma alteração no corpo, ou seja, você está sentindo uma alteração no seu corpo físico, percebendo o coração um pouco mais acelerado, frio na barriga, corpo aquecido e por aí vai! Sabe quando você toma um susto e o seu corpo inteiro se modifica em questões de milésimos de segundos, então, se você se observar, se não ficar mais elaborando pensamentos relacionados ao que aconteceu, rapidinho o seu sistema fisiológico entrará em equilíbrio e você se sentirá confortável com o seu corpo novamente. Esse exemplo serve para que você entenda que a diferença está na elaboração do pensamento. Dependendo da situação que esteja vivendo, provavelmente você elaborará pensamentos sem fim, o que, por consequência, manterá o seu sistema fisiológico alterado aumentando a sua sensação de mal-estar.


A elaboração saudável do que aconteceu, transformar pensamentos desestruturantes em pensamentos estruturados, te ajudará a voltar ao estado emocional saudável. Vou escrever um artigo explicando sobre como desenvolver pensamentos estruturados depois de um trauma. A chave para a resiliência é ter um bom conhecimento sobre si mesmo. Dessa forma, você identificará mais facilmente os seus gatilhos e por consequência saberá lidar melhor com eles.


Tatiana Auler

Psicóloga

CRP 05/56969