Por que perdemos a cabeça?



É uma expressão muito comum que escutamos e falamos em alguns momentos em nossas vidas: fulano perdeu a cabeça! Perdi a cabeça! Você sabe por que isso acontece?


Dizemos que perdemos a cabeça quando agimos sem pensar. Perder a cabeça ou perder a razão é o mesmo que agir pela emoção sem pensar nas possíveis consequências. Para entendermos melhor esse processo, precisamos mergulhar um pouco na neurociência.


Quando dizemos estarmos nos sentindo bem, é sinal que nossos hormônios, nossa química do corpo está em equilíbrio. É neste momento que a sua emoção está regulada e você tem uma melhor capacidade de agir tendo plena consciência dos seus atos. O problema é que quando os nossos hormônios se alteram, o corpo aquece, as orelhas esquentam e a mão começa a suar, nos comportamos irracionalmente. Isto acontece por um processo quase instintivo de nos protegermos. Só atacamos! Por esse motivo, a fúria, o medo, a ansiedade, são responsáveis por muitos danos nos relacionamentos.


Em um segundo momento, depois de perdemos a cabeça, bate aquela frustração! Por que fiz isso, por que falei aquilo, não devia ter agido daquela maneira… podia ter pensado melhor antes de falar… enfim. A dor emocional da perda do controle do comportamento é enorme. E aí vem aquela ressaca moral.


Respira!!! É muito comum alguém nos dizer em um momento de desequilíbrio para respirarmos, nos acalmarmos, o que gera muita raiva e desconforto para quem está no famoso sequestro emocional. Este termo foi criado pelo autor do livro Inteligência Emocional, Daniel Goleman. Enquanto se está sequestrado emocionalmente, a tentativa de se acalmar parece desesperadora e impossível! Mas eu posso te dizer que respirar e sair da cena que você está é uma ótima alternativa.


Quando se está alterado, o coração está acelerado e por consequência a respiração também. Percebe que em um momento de tranquilidade você está respirando mais leve, não é mesmo?! O ato de respirar profundamente em um momento de desequilíbrio, é como um calmante para o seu sistema emocional. Você estará regulando as funções vitais do seu corpo levando ela para o equilíbrio. Por mais que pareça impossível, na próxima vez que se sentir desestruturado emocionalmente, tente respirar, sair da cena e perceba o que acontece. Apenas tenha uma atitude após se acalmar para não perder a cabeça.

Tatiana Auler

Psicóloga

CRP 05/56969