Diálogos Coscientes - A Raiva

Atualizado: 7 de Abr de 2019




Quanta raiva tenho guardada no peito!

Pensamento Raivoso:


_ Não sei o que está acontecendo comigo. Só sei que tudo o que aparece em minha frente me deixa com muita raiva! Não tenho paciência para nada, nem para uma respiração na hora errada. Olho ao meu redor e parece que estou dentro de um ring, a todo momento. Vivo entrando em conflito, seja comigo mesmo, com o outro ou com algo que julgo estar errado.


Pensamento Consciente:


_ Calma! Ou melhor, sei que, quando você está irritado e alguém lhe diz “calma”, piora tudo, não é verdade? Então, em vez de lhe dizer para ter calma, vou lhe pedir para colocar sua raiva para fora.


Pensamento Raivoso:


_ Não posso colocar minha raiva para fora, pois ela é muito intensa e tenho medo de perder o controle; tenho medo de mim mesmo, do que sou capaz. O que faço é tentar controlar minha raiva o tempo todo. Obviamente, não consigo e fico causando pequenas explosões, até que uma explosão enorme acontece e, normalmente, com as pessoas mais importantes para mim.


Pensamento Consciente:


_ Compreendo, mas minha proposta é que você coloque sua raiva para fora da melhor maneira possível. A raiva é uma ótima emoção, pois, quando bem canalizada, ajuda a ter força para construir. Porém, quando mal canalizada, destrói tudo a seu redor e dentro de você. Podemos experimentar?


Pensamento Raivoso:


_ Não tenho paciência para experimentar nada novo. Na verdade, quero que tudo ande depressa; que tudo acabe logo; e que eu pare de sentir essa pressão no peito todos os dias. Tenho vontade de gritar, de bater, de quebrar tudo… Não sei se consigo colocar minha raiva para fora sem ferir alguém ou a mim mesmo.


Pensamento consciente:


_ Percebo que está com medo de si mesmo. Está com medo de entrar em contato com outras emoções abafadas pela sua raiva que possam estar dentro de você. Proponho que responda uma pergunta: Você sabe do que realmente sente raiva? Acredito que não seja de tudo; acredito que existiram algumas experiências que doeram, que o fizeram sofrer. Como não conseguiu colocar a dor para fora, sobrou a raiva em relação a tudo que aconteceu. Você consegue identificar quais experiências foram essas?


Pensamento raivoso:


_ Consigo identificar algumas. Desde pequeno, me sinto sozinho, sem ter alguém que me proteja; só me cobraram e me exigiram ser o que queriam que eu fosse. Não tive ninguém que me apoiasse; só me questionaram e não me acolheram. Acho que é por isso que sinto tanta raiva! Sei que as pessoas com as quais esbarro, na rua, não tem nada a ver com as experiências que vivi, mas parece que cada um que não me acolhe, que me exige, que me cobra é uma pessoa de meu passado e tenho raiva disso. Nesses momentos, chego a pensar que não dou oportunidade às pessoas que aparecem em minha vida de me acolherem. Como me senti muito rejeitado durante a vida, rejeito todos antes que me rejeitem. Assim, me protejo de novos sofrimentos. Brigo com o mundo. Prefiro ficar só, a estar junto com alguém me sentindo sozinho.


Pensamento Consciente:


_ Acolho toda a sua dor e percebo o quanto você sofreu. Entretanto, sei que não é porque viveu essas experiências que elas precisam ficar se repetindo. Proponho que olhe para as pessoas como quer ser olhado; cuide das pessoas como quer ser cuidado; faça pelo outro como quer que façam por você. Não, não é uma moeda de troca justa. Às vezes, fazemos por alguém e esse alguém não faz pela gente, mas a vida é tão perfeita que coloca outras pessoas em nosso caminho, pessoas que podemos mal conhecer e que fazem por nós, nos acolhem! Dê uma oportunidade à vida! Topa? Mas não espere que o mundo irá mudar para que você mude! É ao contrário: para que “seu” mundo externo mude, você precisa mudar internamente. Não coloque o mundo “à prova”, viva em parceria com ele!


Pensamento Raivoso:


_ Ok! Vou experimentar ver o mundo de maneira diferente; aprender que as pessoas são diferentes; que posso ter experiências com novos resultados; que posso ter uma vida saudável, leve e tranquila!

Passarei a tratar o mundo da maneira como quero que ele me trate!


Obrigado, Consciência!


Tatiana Auler

Psicóloga

CRP 05/56969

12 visualizações0 comentário

Contato

whatsapp-cinza.png

Navegação

© Instituto de Treinamento Auler Ltda. | CNPJ 25.289.131/0001-61 | Atendimento@institutoauler.com.br | Tel.: (21) 99740-1860. 

Criação Brothers Design