Você fala pelos cotovelos?

Atualizado: 13 de Mar de 2019



Alguém já te disse que você fala pelos cotovelos? Acredite, essa maneira de se comunicar pode afastar as pessoas de você. E eu estou aqui para te explicar o motivo pelo qual isso pode acontecer.


Imagina que todo ouvido é um potinho, um copo; e à medida em que você fala para alguém, esse potinho vai dela enchendo. O que acontece, é que, se a pessoa só te escuta, e não consegue falar, o potinho dele vai enchendo até transbordar. E nesse momento ela tem vontade de ir embora podendo até não querer mais voltar.


Uma maneira saudável de esvaziar o potinho do outro é ouvindo o que ele tem para dizer. Ao falar, é como se ele “abrisse o ralo” desse pote que estava cheio das coisas que você disse; assim ele deixa a “água escoar”, ou seja, deixa as informações que você “colocou” no pote dele saírem.


Pode ser que, num dia específico, você esteja com uma demanda maior de falar, para contar algo que aconteceu, ou algo do tipo, e nesse caso é natural que você fale mais do que a outra pessoa. E pode ser que, noutro momento, tenha que aprender a ouvir o que o outro está dizendo, sem que você coloque a sua história no meio da conversa, para que seja você a pessoa acolhedora.


Para uma conversa fluir de forma saudável e equilibrada, é necessário que se construa uma fluência no diálogo onde a fala e a escuta estejam em pleno equilíbrio. Isso é importante para que ambos se sintam atendidos em suas demandas.


Portanto, se você é daquelas pessoas que falam pelos cotovelos, no seu próximo diálogo lembre-se que a outra pessoa tem a mesma necessidade de falar que você tem; e além disso, ela quer se sentir ouvida, acolhida e compreendida. Dê espaço à fala da outra pessoa, escute com atenção, interesse e respeito, dessa maneira, te garanto que ela irá te chamar mais uma vez para conversar, pois você se tornará uma ótima companhia!


Tatiana Auler

Psicóloga

CRP:05/56969