Você vive a vida que sempre desejou ou vive a vida que desejaram para você?

Você já parou para pensar se vive da maneira que realmente gostaria? Quantas vezes somos impulsionados a fazer escolhas que não são nossas? Podem ser simples escolhas, desde o que escolher comer no café da manhã a uma grande decisão, como a compra de um imóvel ou o fim de um relacionamento. Muitas são as escolhas que fazemos diariamente. Algumas conscientes; outras impulsionados pelo calor da emoção. O Fato é que, desde muito pequenos, não somos incentivados a ouvir a voz dos nossos desejos internos, ao que de fato nos tornariam felizes; muito pelo contrário, fomos muitas vezes direcionados a escolher. Nossos cuidadores e educadores, na intenção de promover e de nos poupar de experiências desagradáveis, acreditavam que, escolhendo por nós, estariam provendo de maneira segura nosso futuro. Logo aprendemos a deixar o outro escolher e a abrir mão do que de verdade gostaríamos.


É claro que esse desafio se apresenta na vida adulta, quando devemos fazer qualquer escolha. Se tivemos na infância um direcionamento mais rígido, provavelmente nossa escolha será feita na intenção de agradar o outro ou, se tivemos todos os nossos desejos atendidos, teremos dificuldade de atender os desejos do outro.


Escolher é uma ação que implica principalmente o ouvir, sentir e perceber nossos pensamentos e o nosso corpo. Para que possamos fazer escolhas mais conscientes e assertivas, precisamos cultivar o hábito de silenciar antes de escolher. Comece por simples ações. Ao escolher um restaurante, por exemplo, sinta o que seu corpo está pedindo. Que sensações seu corpo emana quando você pensa nesse lugar? Ao ser convidado para uma festa ou um encontro, silencie-se. Observe o que você deseja de verdade. Que sensações você está sentindo? O que mais deseja nesse momento? Pode ser agradar quem está ao seu lado! Claro que tudo sempre com equilíbrio, sendo bom para ambos!


Isso te ajudará a ter poder na sua escolha e consequentemente, mais satisfação nas experiências vividas! Escolha por você!


Fernanda Silva

Pedagoga